Bem-vindo ao site da APÓS-FURNAS

Bem-vindo ao site da APÓS-FURNAS

DIA DO APOSENTADO

Este ano, a APÓS-FURNAS realizou seu evento do Dia do Aposentado em dois dias seguidos, devido ao pequeno salão disponível em um hotel que apresentou o melhor orçamento. Nos dias 12 e 13 de fevereiro, Diretores, Conselheiros e alguns associados mais atuantes na Associação compareceram ao Rio Olinda Hotel para uma homenagem especial a dois grandes batalhadores de inúmeras lutas em defesa dos aposentados e pensionistas, da Fundação Real Grandeza e da patrocinadora Furnas.

Geovah Ubirajara Amaral Machado e José Elton Tavares de Oliveira receberam das mãos da Diretoria, placas comemorativas, destacando a a importância de sua incansável atuação por de mais de duas décadas.

Homenageado no dia 12, Geovah compartilhou a homenagem com todos os associados – destacando o papel das mulheres, que estão em maior número apesar de virem de uma empresa eminentemente masculina. Destacou a importância da união dos aposentados em torno da APÓS-FURNAS, que proporcionou várias vitórias, e não só para os aposentados, como para os empregados da ativa.

“Quando o Governo FHC colocou à venda as estatais, privatizou entre outras a Light, a Embratel e a Vale do Rio Doce – essa mesma Vale que hoje tem a finalidade de pagar lucro aos seus acionistas e que por isso sacrifica a vida e a segurança de populações inteiras”, disse ele. “A antiga Vale tinha a mesma capacidade técnica e produtividade, porém com um compromisso social: produzir bem-estar para as pessoas”.

Em 1999, Furnas estava na lista de “privatizáveis”, mas a ação dos aposentados, cobrando uma dívida da patrocinadora com seu fundo de pensão paralisou o processo. Furnas é estatal até hoje e entrega uma energia de qualidade, com preço justo para o mercado

“Agora, o governo quer entregar o NOSSO DINHEIRO (porque tudo o que está dentro da Fundação é nosso, dos participantes e assistidos), que são cerca de R$ 16 bilhões, para a administração de entes financeiros privados, cuja finalidade é a mesma da Vale: pagar dividendos aos acionistas. Já a nossa Fundação não distribui lucros; distribui bem-estar para nós, aposentados e pensionistas. Por isso temos que estar juntos na defesa da Real Grandeza. Por isso temos que ter mais associados na APÓS-FURNAS, apoiando nossa luta.”

Geovah lembrou ainda outras duas ações vitoriosas: a das Despesas Administrativas do Plano BD (que, graças a ela, os assistidos deixam de pagar R$ 40 milhões por ano), e a dos balanços de Furnas de 2007 (publicado em 2008), em que Furnas fez um malabarismo contábil, considerando o superávit da Fundação naquele ano como quitação de uma dívida da patrocinadora, gerando resultado positivo para a empresa. Houve até distribuição de lucros para a Eletrobras e os outros acionistas.

“Graças à inteligência aguda do José Elton – o nosso conhecido Zaratrusta – ele conseguiu decifrar o truque e fundamentar uma ação da APÓS-FURNAS para a patrocinadora reverter esse resultado e ser obrigada a reconhecer a dívida. Já ganhamos em segunda instância, mas Furnas ainda recorre, tentando demonstrar que já pagou. Não pagou!, e vamos provar.”

José Elton, o homenageado do dia seguinte, foi menos eloquente mas, com seu habitual senso de humor, lembrou que “o futuro é negro para todos os aposentados. Mas no final, venceremos”, garantiu.

A APÓS-FURNAS indicou ainda o conselheiro Agildo Meireles para ser homenageado pela Fundação Real Grandeza no Dia do Aposentado, em evento promovido pela Abrapp em São Paulo.

Esta Gostando do Conteúdo? Compartilhe Nas Redes Sociais

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
]
Posso ajudar?