Bem-vindo ao site da APÓS-FURNAS

Bem-vindo ao site da APÓS-FURNAS

Dois Milhões de Assistidos podem perder o benefício do INSS

Em dezembro acaba o prazo de recadastramento no INSS e renovação da senha que permite a aposentados e pensionistas receberem seu benefício. Cerca de dois milhões de beneficiários ainda não fizeram essa prova de vida e correm o risco de ficar sem sua aposentadoria ou pensão.

Para a maioria das pessoas, esse recadastramento é simples: basta ir ao banco onde recebe o benefício ou à cooperativa, com seus documentos.

Quem não pode ir até lá, por doença ou impossibilidade de locomoção, precisa ter um procurador devidamente cadastrado no INSS ou um representante legal.

Para cadastrar um procurador junto ao INSS, o beneficiário deverá comparecer a uma Agência da Previdência Social, acompanhado por essa pessoa que passará a representá-lo. Em caso de impossibilidade de comparecimento do segurado, o procurador deverá apresentar Procuração devidamente assinada, conforme modelo disponível na página da Previdência Social na internet, ou registrada em Cartório (se o beneficiário for não alfabetizado) e o atestado médico (emitido nos últimos 30 dias) que comprove a impossibilidade de locomoção do beneficiário, além dos documentos de identificação do beneficiário e do  procurador.

Quem reside no exterior também precisa constituir um procurador, exceto no caso dos países em que há acordo previdenciário internacional (Portugal, Espanha, Grécia, Japão, Alemanha, Chile e Itália). Nestes casos, o recadastramento é feito nas embaixadas e consulados.

O prazo para você se recadastrar acaba em dezembro. Depois disso, o benefício será cancelado e para recuperar será necessário um processo burocrático.

Esta Gostando do Conteúdo? Compartilhe Nas Redes Sociais

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
]
Posso ajudar?